Prevenir e tratar o pé de atleta
Fevereiro 3, 2012  |  Higiene Pessoal


O pé de atleta é um fungo que habita em zonas húmidas, com é o caso de instalações sanitárias com duches, e instala-se no ser humano, principalmente entre os dedos dos pés. Infelizmente, o pé de atleta pode alastrar por outras zonas do corpo. O pé de atleta afecta principalmente as pessoas mais novas, com idades compreendidas entre os 10 e os 20 anos.

Entre os dedos dos pés o fungo cria um vermelhão, e a pele fica gretada e esbranquiçada. Após alguns dias, o fungo cria comichão e ardor, deixando as extremidades entre os dedos em carne viva.

Prevenir e tratar o pé de atleta

Para prevenir, use sempre sandálias nos balneares escolares, nos balneares dos clubes desportivos onde pratica o seu desporto, ou em qualquer unidade sanitária que utilize. Pode cuidar dos seus pés, ao mesmo tempo que anda mais confortável.

Por outro lado, apesar de ser possível suavizar o incómodo que este tipo de vírus traz a vida da população, acabar definitivamente com este fungo é impossível.

Pé de Atleta

Falando e dando como exemplo o meu próprio caso, que possuo pé de atleta, posso aconselhar o uso de uma pomada Pevaryl. Esta pomada é comprada na farmácia e o preço até nem é muito elevado. Alivia a comichão, ardume e vermelhidão.

Outro tipo de tratamento para o pé de atleta, mais caseiro, é o vinagre de vinho. O método que tem de utilizar é deitar 5dl de vinagre de vinho dentro de uma  banheira com água morna e deixar durante dez minutos. De seguida, lave novamente os seus pés em água limpa e seque bem, principalmente entre os dedos, pois tal como já expliquei é onde o fungo se instala.

Use o tratamento do vinagre semanalmente, pois assim o risco de ter a comichão diminui. Para poder ter alguma paz nos seus pés use a pomada Pevaryl mensalmente. Com estes dois métodos vivera mais feliz e sem ter que deslocar se ao especialista da pele.

Pé de Atleta

 

Pé de atleta alastrou se pelo corpo?

Se o pé de atleta alastrou-se pelo resto do corpo, deve consultar rapidamente um dermatologista, pois será necessário tomar medicação via oral. E só ele pode aconselhar o tratamento eficaz.

Não deve esperar que passe por si só, pois o pé de atleta quando alastra se para o resto do corpo, traz grandes complicações a sua pele.

 

Conclusões sobre o pé de atleta

Para que não corra o risco de apanhar o pé de atleta, não descarte a hipótese de apanhar este fungo depois dos 20 anos. Não pelo simples facto de estar na faixa etária com mais risco que está isento de apanhar este vírus.

Também gostaria de chamar a atenção dos mais jovens, pois frequentam mais vezes este tipo de local, onde o pé de atleta abunda. Se tem filhos, sobrinhos, amigos ou conhecidos, tente alertar sempre para o risco que correm. A grande maioria só acha que acontece aos outros mas infelizmente pode chegar a todos.

Não posso deixar de lhe explicar que as instalações sanitárias ate podem ser desinfectadas frequentemente, mas isso não significa que este fungo não tenha resistido a desinfecção.

Não confie a sua saúde aos outros, proteja-se do pé de atleta.


7 Comentários


  1. Vírus e fungos não são as mesmas coisas, a sua escrita vc o utiliza como se ambos fossem sinônimos.
    “Por outro lado, apesar de ser possível suavizar o incómodo que este tipo de vírus traz a vida da população, acabar definitivamente com este fungo é impossível”

  2. andreia oliveira

    Desde sempre que ouço falar em pé de atleta, e para ser muito sincera nunca me preocupei com tal. É daquelas coisas que julgamos que só se manifestam nos outros, ou nas pessoas que mais frequentam certos lugares onde o fungo habite com mais facilidade.
    Tenho vinte e poucos anos e, há cerca de 3 semanas apareceu-me uma comichão horrível num dos meus pés. Quando vi o estado dele entrei em choque, pois não acreditava no que os meus olhos viam. Entre as extremidades dos dedos, via a pele gretada, esbranquiçada, parecendo mesmo carne viva, um atêntico horror.
    No dia seguinte corri à farmácia, pois já não suportava aquele ardor, junto de comichão, aquele incómodo que me me fazia correr a uma casa de banho em qualquer lugar…
    Foi-me aconselhada uma pomada que, sinceramente penso ser a minha salvação nas últimas semanas. Dia a dia, noto diferença na minha pele do pé e, além disso, a comichão ao que parece, desapareceu.
    A todas as pessoas que nunca tiveram este fungo, muito cuidado, ele surge simplesmente.

  3. Antonio S. de Araújo

    Eu tenho 48 anos e adquiri este fungo, por uso constante de (coturno)chamado de bute,bota etc. Calçado usado por militar no quartel.O uso constante e por muitas horas ocasionam esta enfermidade,pois,ficar 12hs ou mais calçado se torna propíco para que tal fato ocorra.Já são 24 anos quase 25 de serviço e qualquer descuido,pode ser o suficiente para voltar novamente a incomodar, sem contar que;Já houve ocasiões que na lateral dos pés também apareceram bolhas que cumichavam e quando rompidas saiam um líquido babento que,pelo que notei parecia ajudar alastrar o problema.Mas, graças a Deus consegui resolver o problema e este não mais voltou,não sei se este fato tinha ligação com o “pé de atléta” mas graças não voltou mais.

  4. estou com uma doença perecida com pe de atleta ondi posso encontrar um medico no rio de janeiro .

Deixe o seu comentário

Os comentários são alvo de aprovação pelo administrador. Após aprovação, o seu comentário irá ser mostrado.

Copyright © 2014 · Higiene Pessoal o melhor da sua higiene | Powered by WordPress